Sandra Alves • foto Vera Longo

Diretora Cinematográfica * DRT 6373

SANDRA ALVES é idealizadora e diretora geral da VAGALUZES FILMES. Multiartista, envolve-se no processo completo da realização audiovisual atuando em diferentes departamentos, desde a concepção dos projetos, direção, fotografia, produção executiva, montagem e finalização das obras.

FILMOGRAFIA E HISTÓRICO PROFISSIONAL

• RENDAS NO AR, FICÇÃO, 35MM, 80’, 2012 [longa-metragem em fase de pós-produção]

• L`AMAR, 19’, FICÇÃO, 35MM, 2003

• PERCEPÇÃO DE RISCO, 77’, DOC, HDV, 2009

• YANSÃS, 3′, SUPER 8MM + HDV, 2009

• UMA JANELA ENTRE NÓS, 4’50′, DOC, HDV, 2009

• EU SOU O QUE EU REZO PRA MIM, 1’30″, VÍDEO POEMA, HDV, 2009

• MEMÓRIAEMOÇÃO, 13’, FICÇÃO EXPERIMENTAL, 13`, DV, 2004

• MARÍNTIMA, 8’, DOC EXPERIMENTAL, HDV, 2007

• CONNY, 21’, DOC, HDV, 2007

• VAGALUMES, 26’, DOC, VHS, 2000

• PÁSSAROS RAROS, 1’, EXPERIMENTAL, VíDEO DIGITAL, 1999

• PROTESTO, 30”, EXPERIMENTAL, VíDEO DIGITAL, 1999

• METAKINEMA, 1’, EXPERIMENTAL, VíDEO DIGITAL, 1999

• BABEL, 1’, EXPERIMENTAL, VíDEO DIGITAL, 1999

Associada à CINEMATECA CATARINENSE desde 1996.

Sócia fundadora do INSTITUTO HARMONIA NA TERRA / OSCIP SOCIOAMBIENTAL.

Filme “RENDAS NO AR”, projeto de longa metragem da VAGALUZES FILMES, premiado no edital de cinema SC, 2009.
É diretora, produtora e montadora do filme, em fase de pré-produção.

Dirigiu o filme documentário de longa metragem, PERCEPÇÃO DE RISCO, A DESCOBERTA DE UM NOVO OLHAR, lançado no CINESESC/SP no dia mundial do Meio Ambiente, 2009. Assina também direção de fotografia, câmera, roteiro e montagem. É autora e coordenadora executiva do Projeto Educativo de mesmo nome, realizado em parceria com a Defesa Civil SC e Universidade Federal de Santa Catarina.

LONGA PREMIADO NO 4º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA SOCIOAMBIENTAL DE NOVA FRIBURGO/RJ COMO O ‘MELHOR LONGA METRAGEM’ – TROFÉU ALCANTAREA IMPERIALIS.

Em película realizou o filme L’AMAR [curta-metragem, 35mm, ficção, cor, 19’], Projeto contemplado com o primeiro lugar do Prêmio Cinemateca Catarinense – Edital de Cinema 2001/SC. Sandra assina direção, argumento, roteiro, direção de arte, montagem, produção, produção executiva e de finalização. L’AMAR estreou no 14º Festival Internacional de Curtas- Metragens de São Paulo em 2003. A convite, o filme participou da Seleção Oficial do Festival de CUBA – 28º Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-americano em 2004. Integrou o PROGRAMA CURTA PETROBRAS às 6 em 2005, sendo projetado em cinco capitais brasileiras. Foi exibido em vários canais de televisão. Recebeu duas menções especiais e participa de diversos festivais nacionais e internacionais.

L’AMAR INTEGRA O ACERVO DA PROGRAMADORA BRASIL/MINC, PROGRAMA 194, À DERIVA.

Foi diretora de fotografia e câmera do filme documentário DYCHIAS, TEMPOS DE EXTINÇÃO, projeto catarinense vencedor do prêmio DOC TV III / MINC – Secretaria do Audiovisual e Fundação Padre Anchieta / 2006, com teledifusão nacional em 2007.

Dirigiu o filme de ficção MEMORIAEMOÇÃO, com a participação dos atores DIRA PAES e CLÁUDIO JABORANDY, assinando também argumento, roteiro, fotografia, câmera e montagem.
Realizado em parceria com o FESTIVAL DE CINEMA LUSO-BRASILEIRO SANTA MARIA DA FEIRA / PORTUGAL, onde foi exibido em pré-estréia em dezembro de 2004. Seleção Oficial do 16º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo, 2005.

Em 2009, realizou dois filmes curtos “UMA JANELA ENTRE NÓS”, doc, HDV, 5′, cor, 2009 e “YANSÃS”, doc, super 8mm e HDV, 3′, p&b e cor, 2009, inscritos no Festival Internacional de Documentário, É Tudo Verdade, 2010. Realizou, dirigiu e fotografou o documentário CONNY BAUMGART O MODELISTA DO MUSEU DO MAR, para o IPHAN, 2006/2007; e também o Vídeo Educativo VIVENDO VICTOR para o Museu Victor Meirelles / IPHAN.
Na Série ROTEIROS DE VERÃO, programas especiais para a RBS TV / 2005, assina direção, produção executiva, roteiro, montagem e locução.

Na Universidade estudou COMUNICAÇÃO SOCIAL e EDUCAÇÃO ARTÍSTICA.
Fez cursos de linguagem cinematográfica, roteiro, assistência de direção, direção de atores, operação de câmera, direção de fotografia cinematográfica, produção de longa metragem, pós-produção e finalização de cinema, linguagem audiovisual, escultura cinética, visualidade e escrita, arte contemporânea e instalação, teatro, vídeo arte, fotografia de natureza, e ecopedagogia, com personalidades importantes do panorama nacional como RUY GUERRA, MARÍLIA ROCHA, JOSÉ GATTI, GUTO LACAZ, JOSÉ AUGUSTO DE BLASIIS, AMÍLCAR CLARO, ANDREA SCANSANI, KÁTIA COELHO, GAL OPPIDO, TADEU CHIARELLI, RAFAEL VOGT MAIA ROSA, ARAQUÉM ALCÂNTARA, entre outros.

Na Alemanha, em 1998, expôs a série MEDITERRÂNEAS, esculturas concebidas na Grécia, onde viveu durante um ano e meio, morando num barco, investigando luz e movimento.

Expôs a Instalação COISAS DA TERRA E DA ÁGUA no Museu da Imagem e do Som/SC, 2001.
Ministrou a oficina de Foto-vídeo-assemblage OLHAR NA POÉTICA DA LUZ, MIS/SC, 1999.

Participou como convidada do evento BRASIL PLURIEL, realizado pela ASSOCIATION ETHNOART, associação de etnologia e arte, em Paris, em junho de 2007, expondo uma série de fotografias étnicas urbanas.
Fotografou diversos eventos sócio-culturais, entre eles a 1ª e a 2ª edição do FÓRUM SOCIAL MUNDIAL na Cidade de Porto Alegre, para a revista Vitrine Cultural, de Florianópolis, em 2001 e 2002.

Atua na EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA realizando, dirigindo e produzindo teleconferências e vídeos educativos. Em 2004, realizou TELECONFERÊNCIAS para SECRETARIA NACIONAL ANTIDROGAS/ SENAD e para a DEFESA CIVIL DE SANTA CATARINA, Cursos organizados pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA/UFSC.

Entre outros trabalhos de teatro, produziu a MONTAGEM TEATRAL “Duas Abordagens Sobre o Mesmo Desastre” oferecida pela PETROBRAS para apresentação no workshop “SISTEMA DE COMANDO EM OPERAÇÕES/SCO”, projeto da DEFESA CIVIL DE SANTA CATARINA em parceria com o CEPED/UFSC, em dezembro de 2005 em Florianópolis e em setembro de 2006 em São Paulo.